Detalhes de notícias

admin 2 Outubro, 2018

Fernando Pimenta e vocalista dos “Mão Morta” juntos

Fernando Pimenta e vocalista dos “Mão Morta” juntos na promoção da saúde mental em Ponte de Lima
Tertúlia da ULSAM junta o canoísta, o músico e outras personalidades, no próximo dia 10 de outubro, no Auditório Rio Lima.

O bicampeão do mundo Fernando Pimenta e o vocalista dos Mão Morta, Adolfo Luxúria Canibal, são dois dos oradores de uma tertúlia que, no dia 10, vai assinalar em Ponte de Lima o Dia Mundial da Saúde Mental, informou está segunda-feira a organização.

“São visões de pessoas ligadas a áreas tão distintas que, juntas, em partilha, podem ajudar a falar sobre o assunto, contribuindo para desconstruir o estigma da doença, do doente e dos próprios profissionais que trabalham nesta área”, afirmou à agência Lusa a psiquiatra Paula Pina.
Além do bicampeão do mundo de canoagem e do músico natural de Braga, a iniciativa vai ainda contar com as presenças da antiga campeã do mundo de maratona Manuela Machado, de Emílio Gomes, contador de histórias, de João Nuno Coelho, sociólogo e comentador desportivo, e do pianista Luís Pipa.

“São pessoas da sociedade civil que tanto contribuíram para a alegria de muita gente. Podem dar um contributo sobre a forma como nós, no nosso dia a dia, podemos ser mais felizes e termos mais saúde mental, sem chegarmos ao ponto de termos de receber cuidados de saúde”, afirmou a especialista.

Promovida pelo departamento de Psiquiatria e Saúde Mental da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), a tertúlia, com o tema “Viver em Saúde Mental”, é “dedicada” a crianças e adolescentes e pretende recolher “contributos que ajudem a prevenir a prestação de cuidados nesta área”.

“Está comprovado que a prática do desporto ajuda no alívio da depressão mais do que a intervenção farmacológica. O contributo de um desportista de alta competição como, por exemplo, o Fernando Pimenta pode ajudar-nos a saber viver com saúde mental, aproveitando a vida nas suas diferentes vertentes, fazendo o que mais gostamos. É aí que encaixa o desporto, a música, o riso, as artes”, adiantou Paula Pina.

A ação vai decorrer no dia 10 de outubro, às 18:00, no auditório Rio Lima, em Ponte de Lima, onde funciona a consulta externa de psiquiatria.

“Espero as pessoas desfrutem desta tertúlia, falando de coisas sérias. O objetivo é que o público se sinta como se estivesse em casa. O objetivo é que nos sintamos próximos, num ambiente intimista, que facilite a comunicação, sem recurso a ferramentas informáticas, como o ‘PowerPoint’”, sustentou a psiquiatra.

Paula Pina referiu que a iniciativa é aberta a toda a sociedade civil, desde professores, autarquias, juntas de freguesia, entidades, por estarem próximas das pessoas, muitas vezes têm de lidar com a doença mental”.

Além de Paula Pina, a tertúlia vai contar com a moderação do psiquiatra João Freitas, do hospital Magalhães de Lemos, no Porto.

A ULSAM integra os hospitais de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, 13 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, servindo uma população residente superior a 250 mil pessoas.

Aqui chegado…
…temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês “The Guardian”, um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Fonte: O Minho / Foto: DR

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *